03:16 - quinta-feira , 14 dezembro 2017
Início / Saúde / Mato Grosso do Sul registra 91% de redução nos casos de dengue

Mato Grosso do Sul registra 91% de redução nos casos de dengue

Mato Grosso do Sul registra 91% de redução nos casos de dengue

CORREIO DO ESTADO

 

Larvas de mosquito Aedes Aegypti – Foto: Arquivo

 

Com redução de aproximadamente 91% nas notificações de casos de dengue em Mato Grosso do Sul, foi lançado hoje o Plano Estadual de Contingência ao Aedes aegypti 2017 / 2018. Apesar do “alívio” da queda entre 2016 e 2017, passando de 58 mil registros para pouco mais de 5 mil, a Secretaria de Estado de Saúde (SES) afirma que os cuidados para evitar a proliferação do mosquito que transmite dengue, zika e chikungunya, devem ser práticas comuns de todos.

“O combate depende essencialmente da participação da população. O Estado sozinho é incapaz de resolver esta questão”, afirmou o titular da SES, Nelson Tavares. “Um avanço nós já tivermos. Agora, com as ferramentas, os smartphones, o novo aplicativo, com certeza vamos avançar mais e não podemos nos desmobilizar. A atuação maciça de todos vocês e orientação de toda a sociedade foi o grande ganhador nessa guerra, que eu tenho certeza que diminuiu bastante, mas nós temos que manter essa vigilância”, disse o governador Reinaldo Azambuja.

Na solenidade, realizada no Centro de Convenções Rubens Gil de Camillo, foram apresentadas as ações de enfrentamento ao mosquito e ainda a assinatura do Plano Estadual com as ações de combate, controle e prevenção em âmbito estadual, além da apresentação do Comitê Estadual de Mobilização contra o Aedes aegypti, responsável pela execução das ações de acordo com o plano. Ao todo, 35 instituições integram o Comitê junto ao Executivo estadual no desenvolvimento das ações nos municípios.

A SES também apresentou o novo sistema de registro de informações epidemiológicas E-visita. O sistema é uma atualização do aplicativo E-endemias – que será utilizado em smartphones entregues aos agentes de endemias em todo o Estado. Com o aplicativo, as informações registradas a cada visita dos agentes são enviadas online para a Sala Estadual de Situação, onde são desenvolvidas as estratégias para combate ao vetor.

Também foram entregues 79 computadores que vão auxiliar os municípios no registro de informações epidemiológicas para o desenvolvimento de estratégias no combate ao vetor, além da entrega de duas mil bolsas completas, cinco mil uniformes e dois mil smartphones para os agentes de endemias.

“Em Mato Grosso do Sul, nós saímos de 103 mil casos em 2013, 58 mil casos em 2016 e 5 mil casos registrados até a data de hoje em 2017, que mostram resultado, um avanço, trabalho integrado das equipes. A sala de situação, os aplicativos com controle em tempo real, a mobilização da sociedade, o apoio de vocês da imprensa foi fundamental na conscientização das pessoas. O criadouro está dentro de casa e as pessoas fazendo o controle ajuda a diminuir a incidência do mosquito transmissor”, disse Azambuja.

Além disso, verifique

Bebê nasce com síndrome da sereia e imagem repercute no mundo

Bebê nasce com síndrome da sereia e imagem repercute no mundo Massa News     …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *