04:11 - quarta-feira , 18 outubro 2017
Início / Internacional / Cachorro mata próprio dono após ingerir crack, diz polícia da Inglaterra

Cachorro mata próprio dono após ingerir crack, diz polícia da Inglaterra

Cachorro mata próprio dono após ingerir crack, diz polícia da Inglaterra

Capa » Mundo

 

 

Joaquim Padilha

 

A polícia de Londres suspeita que um cachorro da raça bull terrier que matou o próprio dono, arrancando sua laringe com as mandíbulas, em Londres, na Inglaterra, teria ingerido craque antes de cometer o assassinato.

Mario Perivoitos, o dono do cachorro, morreu em sua casa no bairro de Wood Green, ao norte de Londres, em março, durante as filmagens de um documentário da rede inglesa de televisão BBC. As imagens não fazem parte do programa televisivo.

Após instaurar um inquérito policial, a Polícia do Norte de Londres acredita que o cachorro teria ingerido doses de craque derivado da cocaína, motivo que o teria levado a matar o próprio dono.

De acordo com o veterinário toxicologista, Nicholas Carmichael, que contribuiu com as investigações, havia “altos índices” de cocaína e morfina na urina do cachorro, batizado de “Major”.

“É bem provável que o cachorro tenha consumido drogas, provavelmente as comido. É quase impossível dizer se isso iria fazer o cão atacar, mas pode ter feito ele dar uma resposta anormal”, disse o veterinário.

“Eles [os cachorro] ficam muito agitados e nervosos. É mais provável que o ataque tenha ocorrido porque o cachorro ingeriu cocaína”, concluiu o toxicologista. Além de arrancar a laringe do dono, o cachorro teria mordido todo seu rosto e pescoço.

O dono do cão também teria utilizado cocaína antes do ataque, nas filmagens do documentário “Mapa das Drogas da Grã-Bretanha”, em tradução livre. A equipe do documentário ainda tentou salvar o dono, mas até conseguir tirar o cachorro de cima do rapaz, já era tarde demais.

 

Além disso, verifique

Forças apoiadas pelos EUA retomam ‘capital’ do Estado Islâmico na Síria

Forças apoiadas pelos EUA retomam ‘capital’ do Estado Islâmico na Síria   Agência Estado   …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *